Gemeu na pistolada do cafuçu pentelhudo

385
Share
Copy the link

Da terra

Gemeu na pistolada do cafuçu pentelhudo. Estava na fila da lotérica quando chegou um carinha que ficou logo atrás. Rapaz na casa dos 28 anos e também tinha boletos na mão para pagar. Estava muito quente e o cara logo começou a sentir o cheiro do macho. Era uma mistura de desodorante com o cheiro natural do corpo como o suor. Quando o cabra tem raça forte o perfume não bloqueia o cheiro original e fica aquela mistura gostosa. Aquilo por si só deixou o puto pensando besteira então resolveu puxar assunto. Ouviu as reclamações de sempre das contas que só sobem e o salário que não acompanha, despesa com as crianças, essas coisas. Para completar tinha discutido com a mulher e já estava há uma semana sem foder. O jeito é ter um plano B para dar um desestressada. Que tipo de plano? perguntou. Um viado que vai dar gostoso e ainda pagar uma cerveja, falou baixinho ao ouvido.
Gemeu na pistolada do cafuçu pentelhudo
Gemeu na pistolada do cafuçu pentelhudo
Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *