Caminhoneiros maduros e sem-vergonha

3833
Share
Copy the link

Caminhoneiros maduros e sem-vergonha

Caminhoneiros maduros e sem-vergonha. Esses dois cabras se encontraram no escritório de RH empresa transportadora. Rolou aquela troca de olhares e o clima esquentou bastante. Aproveitaram que a psicóloga foi almoçar e liberam o desejo que sentiam um pelo outro. A idade deles não diminuiu o tesão, pelo contrário, parece que ligou ainda mais nesses coroas putões devassos. O que eles não contaram é que havia uma câmera escondida instalada no escritório e flagrou o ato sexual. Resultado disso: Demissão por justa causa para os dois…hehe
caminhoneiros sem vergonha nenhuma
Caminhoneiros maduros e sem-vergonha
Caso o vídeo não abra, siga o link alternativo: link

One thought on “Caminhoneiros maduros e sem-vergonha

  1. RELATO DE UMA FODA REAL.
    Era sexta – feira, depois de um dia muito corrido de trabalho, fui até a academia para aliviar o estresse, ao sair de lá, entrei em um aplicativo de celular onde tinha um perfil e nele estava escrito: Caminhoneiro Ksado ativo, puxei logo papo com ele, disse estar entrando para carregar e que mais tarde passaria pela minha cidade, em seguida trocamos whatsapp, parei e o carro e ficamos conversando, trocamos fotos de rosto e corpo, era um moreno de 35 anos, careca, peitudo e com pelos no peito e barriga, tinha apenas o pau depilado, assim como curti as fotos dele ele também curtiu as minhas, então combinamos que me avisasse assim que estivesse passando pela minha cidade. Fui para casa, já era tarde e o macho não me ligava, o relógio marcava 1 da manhã, o telefone toca, atendi, então ele disse que em 15 minutos estaria encostando em posto na saída da cidade, seu caminhão era um sider branco. Naquele momento meus pais já estavam dormindo, sai calmamente para ninguém perceber e fui até o local combinado, chegando no pátio do posto não conseguia avistar seu caminhão até que ouço um veículo entrar com a mesma descrição passada pelo cara, ele estacionou desligou o motor e então dei uma leve batida na porto do motorista, ele abriu a porto e eu entrei, naquele momento meu coração disparou, minhas pernas começaram e tremer sem parar, ele abriu um belo sorriso relatou estar tão nervoso quanto eu, fechou as cortinas da cabine, deitou ao meu lado com os braços para cima da cabeça, ele usava uma bermuda de tactel e uma camiseta preta, o volume por cima da roupa começou a ficar mais visível, comecei a salivar e engolir sem parar, comecei a sentir arrepios e meu pau ficou duraço, não resisti, comecei a passar a mão no pau dele por cima da bermuda, tirei a minha roupa e em seguida ajudei a tirar a dele com cuidado, pude ver seus mamilos saltados, comecei a chupá-los fui passando lentamente minhas mãos sobre aquele corpo sarado, ao chegar perto do pau, senti aquele cheiro gostoso de pau de macho, tinha uma rola linda, realmente era depilado como nas fotos que havia me mandado, cai logo de boco lambendo e chupando com vontade, podia sentir aquela vara latejar de tesão dentro da minha boca, começamos a nos roçar gostoso, meu cú começou a piscar sem parar estava doido para ser cravado por aquela pica enorme de macho safado, peguei uma camisinha coloquei lentamente naquele pau, o caminhoneiro safado me virou de lado e lentamente foi penetrando sua rola em me cú, entrou perfeitamente, meu cu engolia aquele mastro desesperadamente, ate que ele começou a bombar com força, dava para sentir lá dentro rasgando, em seguido me virou de bruços e mais uma vez começou a socar sem dó, aquela bunda linda, morena e redonda fazia movimentos de sobe e desce, ao mesmo tempo dava para sentir o tamanho do tesão que aquele macho estava sentindo em me enrabar, os movimentos foram ficando cada vez mais rápido, comecei a gemer como um macho safado que também estava delirando de tesão por estar recebendo um pau que á muito tempo não sentia com tanta força, fui puxado para trás e ordenado a ficar de 4, como sou comportado, acabei obedecendo, foi então que enquanto eu estava com o rabo totalmente empinado ele mais uma vez enfiou seu pau fazendo eu entrar em êxtase, dava para sentir aquelas conhas grossas e peluda bater nas minhas pernas, foi então que ele parou de foder, tirou o pau do meu cu, a camisinha, me fez deitar com a barriga para cima e começamos a punhetar, logo em seguida recebi um banho de porra e aquele macho não parava de hurrar, fiquei mais excitado ainda, não resisti e logo minha porra também veio. Nossa! Como foi bom, nossos corpos ficaram amortecidos.Nos vestimos, conversamos mais um pouco e combinamos de repetir assim que surgisse uma próxima oportunidade. CONTATO: 49 9 9997-5410

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *